quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Devaneios


Número 1

As pessoas ficam tentando provar seus conceitos e valores nas redes sociais, mas não é só isso...
Elas querem colocar seus demônios adormecidos, suas vozes abafadas, seus sentimentos reprimidos pra fora. Expurgar de suas caixas de pandora suas frustrações, medo e rejeição. Querem seus minutos de importância, já que hoje, ninguém dá importância a nada ou alguém, além de seus próprios umbigos. Sinceramente, não vejo mal nisso...

Número 2

No dia do apocalipse da minha vida comprei um livro e um tripé. O livro pra sustentar meus pensamentos e o tripé para dar estabilidade a minha alma. O tripé representa a fotografia na minha vida e meu novo alicerce onde repouso meus objetivos. Para quem está caindo no precipício, considero válido se agarrar a algo. Me agarro a poesia e a arte explícita.

Número 3

Quer saber do mais: eu lhe perdoo por você não me perdoar. Eu lhe perdoo pelos insultos de sonsa, vulgar, "essa gente", seu desprezo, sua hostilidade, sua raiva por eu "ter tudo muito fácil". Eu perdoo. Eu perdoo. Eu perdoo. Pensei em não me perdoar por querer passar por isso tudo, mas mudei de idéia. Eu me perdoo também! E não passo mais por isso.

Até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário